15 de julho de 2010

Por que nos reunimos somente ao nome de Jesus? - Parte 4 - Charles Stanley


QUAL É A VONTADE DE DEUS PARA OS CRENTES SOBRE A TERRA? - Ainda que sejamos um com Cristo nos céus, estamos, todavia, por um curto espaço de tempo ausentes. Não quero expressar opiniões, porém, qual é a mente do Senhor? Pergunta solene! Queira Ele dar-nos graça para fazermos a Sua preciosa vontade.
Que Deus condena a divisão, nenhum dos que se submetem à autoridade de Sua Palavra inspirada irá querer negar. Diante do primeiro sinal ou embrião das divisões, o apóstolo disse: "Rogo, porém, irmãos, pelo nome do nosso Senhor Jesus Cristo, que digais todos uma mesma coisa, e que não haja entre vós dissensões;... cada um de vós diz: Eu sou de Paulo, e eu de Apolos, e eu de Cefas, e eu de Cristo. Está Cristo dividido?" (1 Co 1:10-13). Certamente não posso estar enganado quanto à vontade do Senhor nestes dias, quando cada um diz: "Eu sou de Roma, eu de Grécia, eu da Anglicana, eu de Wesley, etc". Deus roga a todos os crentes, pela glória e preeminência do nome do Senhor Jesus, que não haja divisões. Deus não tolera nenhum nome ou divisão. Permitir qualquer nome que não seja o nome de Cristo é rebaixar Seu bendito nome, colocando-o no mesmo nível de outros: "Eu sou de Paulo... e eu de Cristo". Se a vontade de Deus é que não haja divisões, como posso pertencer a qualquer uma delas, ou como posso apoiar qualquer divisão, sem estar desobedecendo a vontade revelada de Deus? Leitor, responda a esta pergunta na presença de Deus, tendo diante de você a Sua Palavra inspirada.
Para que não haja nenhum engano, o Espírito de Deus fala de novo sobre o mesmo tema: "Porque ainda sois carnais: pois, havendo entre vós inveja, contendas e dissensões, não sois porventura carnais, e não andais segundo os homens? Porque, dizendo um: Eu sou de Paulo; e outro: Eu de Apolos: porventura não sois carnais?" (1 Co 3:3-4). Se o Espírito Se lastimou ao dizer: "Eu sou de Paulo, e eu de Apolos", será que hoje agrada ao Espírito que digamos: "Eu sou de Wesley, e eu dos Independentes"? É isto espiritualidade ou carnalidade? Deus aprova ou desaprova isto? Deus não poderia falar mais claramente, não somente quanto aquilo que Ele condena, senão também quanto aquilo é Sua vontade concernente ao que é reto: "Para que não haja divisão no corpo, mas antes tenham os membros igual cuidado uns dos outros" (1 Co 12:25). Os homens dizem que deve existir divisões, e gostariam que eu me juntasse a uma delas ou ajudasse a aumentá-las. Deus diz que não deve haver nenhuma, porque o corpo é um. Devo obedecer a Deus ou aos homens? Julguem vocês mesmos.
Que unidade tão bendita - um com a cabeça nos céus, e um com cada membro aqui na Terra. Sim, com cada membro - cada cristão sobre a Terra. Quão preciosa é a vontade de Deus. "De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele. Ora vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular" (1 Co 12:26-27). Certamente, até agora, não temos reconhecido esta admirável unidade. Mas não rebaixemos o ideal. Não chamemos de bom aquilo que é mau. Com toda a certeza a divisão é um mal, e algo amargo aos olhos de Deus. Ele até mesmo a relaciona com pecados tais como adultério, homicídio e embriaguez! (Gl 5:17-21). A palavra "heresia" significa "seitas" (ou divisões). Oh! Se é assim, voltemos ao Senhor com profunda humilhação! Confessemos-Lhe o nosso pecado e a vergonha que é a igreja dividida!
Somos chamados à unidade celestial com o Cristo ressuscitado. É a vontade de Deus "que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados, com TODA a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz. Há um só corpo e um só Espírito" (Ef 4:1-4). Você deseja, querido crente, fazer a vontade de Deus? Então aqui está o bendito caminho: a unidade do Espírito. Cristo deve ser sempre a cabeça. O bendito Espírito reúne à Pessoa de Cristo; e onde estão dois ou três reunidos ao SEU NOME, ali está Ele no meio deles (Mt 18:20). O homem faz uma "reunião" em qualquer nome que lhe agrade. Somente o Espírito congrega os crentes a Cristo. As duas coisas são tão diferentes como a unidade que existe no céu e a dispersão que existe na Terra.
Todos os crentes são um no Cristo ressuscitado, e a vontade de Cristo é que essa unidade seja manifestada ao mundo inteiro. Quão profunda e comovedora é a forma como isto pode ser visto nas comunicações mútuas entre o Filho e o Pai: "Para que todos sejam um, como Tu, ó Pai, o és em Mim, e Eu em Ti; que também eles sejam um em Nós, para que o mundo creia". E outra vez: "Eu neles, e Tu em Mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que Tu Me enviaste a Mim, e que os tens amado a eles como Me tens amado a Mim" (Jo 17:21-23). Assim, em lugar de divisões terrenais e discórdias, o bendito Senhor deseja que nós manifestemos ao mundo nossa unidade com Ele. Apesar de termos fracassado, nem por isso estou dispensado da fidelidade devida ao Cristo ressuscitado, e não posso, portanto, estar identificado com qualquer coisa que desonre a Ele ou que seja contrária à Sua vontade. Tem sido demonstrado que as seitas e divisões são inteiramente contrárias à vontade do Senhor, portando devo separar-me de todas elas, se desejo andar em conformidade com a Palavra de Deus. Não posso reconhecer nenhuma igreja, mas apenas ao um só corpo; nenhum princípio de direção na igreja senão a direção do Espírito Santo; nenhum outro nome senão o Nome do Senhor Jesus Cristo, a única cabeça do corpo ressuscitado que é a igreja de Deus.
O caminho poderá ser difícil, porém, quando é que foi fácil a senda da fé? Estamos em tempos perigosos. Àquilo que é mau se chama bom; ao que é bom se chama mau. À indiferença se dá o nome de neutralidade. "Pelo que diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá... Pelo que não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor" (Ef 5:14,17).
Acrescentarei algumas palavras em conclusão. Deus pode nos reunir somente ao Nome do Senhor Jesus. Não nos reunimos por nossa própria vontade. Devemos buscar unicamente a Glória de Cristo, e também ganhar almas para Ele. Não nos envergonhemos de Seu precioso Nome e do bendito lugar no qual Ele nos colocou como Suas testemunhas. Sim! Levantemo-nos como um só homem para fazer conhecido tudo o que é devido a Cristo. Porém isto só pode ser feito com uma fé firme. Poderá haver o nome e a forma, porém não o poder. Se somos reunidos ao nome do Senhor Jesus, será que esperamos sempre que o Espírito testifique dEle? Quando os homens vão escutar um pregador eloqüente, esperam ouvir a esse homem. E nós, esperamos o ensino do Espírito de Deus pela Palavra? Porventura não agrada a Deus usar os dons que Ele deu à igreja? É claro que sim. Não estou falando aqui de um impulso cego, ou daquilo que alguns chamam de luz interior de um ser humano. Não! Eu pergunto: Cremos verdadeiramente na presença da Pessoa divina do Espírito Santo? Então, que ninguém, por assim dizer, "já ensaiado", se levante para expor seus próprios pensamentos, e que o mais débil não diga: "Não reúno condições necessárias para que Deus me use". Que haja uma verdadeira entrega de nós mesmos a Deus, seja para estarmos quietos ou para sermos usados para falar as palavras que Ele der - ainda que seja apenas a leitura de um versículo das Escrituras. Porventura não tem sido assim que normalmente experimentamos mais do verdadeiro poder da presença de Deus, e isto de uma forma indescritível? Quão bendito é sentir que estamos em Sua presença; escutar as Suas palavras, como se Ele estivesse falando em uma voz audível. Oh! Que haja muita oração fervorosa para que a direção do Espírito Santo seja manifesta, sentida e vista em cada reunião! Tenham fé, irmãos meus, em Deus!

Há trabalho para cada membro, segundo a medida da Sua graça. Nem todos são capazes de falar em público, porém, acaso Deus não pode usar os esforços mais débeis ou uma palavra que seja? Sim! Com frequência a oração de um homem pobre, cheio do Espírito, é de muito maior bênção para os santos do que a eloqüência de um apóstolo. Queira o Senhor mesmo dirigir-nos a uma genuína submissão ao Espírito Santo, de acordo com Sua bendita Palavra.

Charles Stanley

"Estaria você pronto a abandonar tudo aquilo que não subsistir ao exame da palavra de Deus - e permanecer nesta posição... e não aceitar nada menos do que isso, mesmo que possa ficar sozinho numa tal posição?" - C. H. Mackintosh

 
 
 

Um comentário:

  1. Acho que é por isto que o meu blog tem o nome que tem...

    Paz!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.